Enfim brindamos a chegada do ano mais esperado pelo mercado imobiliário nos últimos tempos. Depois de um 2018 ainda receoso e inseguro, entramos em 2019 com projeções muito mais otimistas para o setor, não só a nível nacional como também local. Mas dessa vez a expectativa comum da época não está sozinha. Antes mesmo da virada, acompanhamos índices e movimentações importantes que já sinalizavam melhores oportunidades para o novo período.

Entre os quais, podemos destacar o aumento no número de lançamentos registrado ainda em 2018. De acordo com o levantamento mais recente da ABRAINC (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), só até o mês de outubro os lançamentos já haviam superado em 33% o mesmo período do ano anterior. Isso após o país começar a se recuperar do desgaste político e econômico que refletiu também no setor na construção civil, ajudando a estagnar o investimento por parte das incorporadoras. Durante a forte recessão, muitos projetos foram represados inclusive em Passo Fundo que sempre demonstrou grande movimento nesse sentido. Agora, com uma nova equipe econômica assumindo as contas públicas e os distratos imobiliários sendo regulamentados, o mercado de forma geral já volta a ficar mais confiante e a promessa de aumento no número de empreendimentos lançados ganha ainda mais força em 2019.

 

Outros fatores que podem impulsionar o segmento imobiliário são as condições que facilitam a aquisição de imóveis. A começar pelas taxas de juros dos financiamentos que fecharam 2018 abaixo do que vinha sendo praticado até então, com números que podem seguir estáveis diante de uma maior definição do cenário político do país. Fora isso, o interesse de bancos privados em financiar também imóveis na planta, confirmado recentemente por Santander e Bradesco, pode diversificar as opções e naturalmente influenciar o aumento na busca por imóveis próprios. Enquanto o Santander trabalha em um projeto piloto, Bradesco afirma sua entrada no mercado em 2019, o que pode ser um estímulo a mais para equilibrar a oferta e procura do mercado.

Agora falando mais sobre Passo Fundo, a cidade, que sempre teve grande potencial para negócios imobiliários, tende a acompanhar o ritmo mais intenso que vem por aí. Além de ganhar novos empreendimentos e aumentar as buscas por imóveis à venda, a locação também pode ser fortalecida pelo aquecimento da economia local que acompanhamos há alguns meses. Para a locação residencial, a atração de profissionais com a entrada de novas empresas em Passo Fundo é o principal fator do momento. Além das que já se instalaram até o final do último ano, é interessante continuar atento à possível chegada de outras redes que possam continuar influenciando a locação de imóveis residenciais na cidade. O mesmo movimento também acaba por refletir na demanda por imóveis comerciais. Isso porque a geração de emprego e renda, voltando a fomentar o consumo de bens e serviços, também pode encorajar empreendedores a ampliarem seus negócios ou mudarem para locais mais estratégicos.

Então, se pudéssemos resumir as expectativas do mercado imobiliário para 2019 em uma só palavra, seria “confiança”. É um pouco dela que todos esperam neste ano. Um pouco mais de confiança para poder investir, para realizar o sonho da casa própria, para arriscar mais nos negócios e até mesmo para assumir novos desafios em uma cidade como a nossa. Um incentivo que fez muita falta nos últimos anos, mas que já desponta em meio a um cenário muito mais otimista para todos.

Fonte: Blog Bortolini Imóveis por Marcelo  Silva