02/08/2015

Golpes mais comuns no setor imobiliário

pegadinha Todo mercado possui suas particularidades e o mercado imobiliário não é diferente. Num setor onde grandes valores são negociados, não ia ficar de fora da mira de dezenas de contraventores. Conheça os golpes mais comuns do mercado imobiliário.

Documentação falsa

O vendedor obtém a cópia da escritura no cartório com os dados do verdadeiro dono e falsifica documentos, como o número da carteira de identidade e CPF. Quem comparece para assinar a nova escritura não é o dono e sim o falso vendedor.

Documentação esquentada

O dono do imóvel está com o nome sujo e promete compra e venda do imóvel para um conhecido que tem ficha limpa e que não abre mão das certidões negativas do dono. Esta pessoa vende o imóvel para terceiros. A venda pode ser anulada se o verdadeiro proprietário for acionado para pagar os débitos.

Quem chegar primeiro leva

O dono vende o imóvel para várias pessoas, aproveitando a mesma documentação. Ao receber o sinal ou até mesmo o valor total dos compradores, desaparece. Legalmente o dono é quem registrar primeiro.

Cônjuge sem consentimento

Nenhum imóvel de posse de um casal pode ser vendido sem comum acordo. Neste tipo de golpe, o marido ou a mulher vende o imóvel sem consentimento do cônjuge. Apresenta-se procuração falsa e a venda é realizada. A venda pode ser anulada.

Localização errada

A localização de um lote vendido não corresponde ao endereço de registro de imóvel.

Loteamento que não existe

É a venda de lotes que ficam em áreas inabitáveis. Pergunte sempre sobre o memorial de incorporação.

Golpe da portaria

O falso corretor vê o anúncio no jornal, no qual avisa-se que as chaves do apartamento para locação estão na portaria. Ele leva interessados para ver o imóvel, fazendo o papel do corretor, e os convence a pagar uma taxa para reservar o imóvel. Depois de pagar, o interessado não vê mais o “corretor”. Outro caso conhecido que segue a mesma linha: o golpista que se diz corretor na portaria do prédio, sobe ao imóvel, faz um molde de cera com a chave e passa a ter livre acesso.

Viagem do proprietário

Outra história famosa é a que o dono está viajando e, como vai demorar, aceita alugá-lo por um preço bem menor, para não deixá-lo vazio por muito tempo. Esse golpe é realizado através do golpe das chaves na portaria. Como no caso anterior, é praticamente impossível encontrar o “corretor” novamente. Outro golpe também relacionado à viagem do proprietário: o falso corretor oferece o imóvel dizendo que o dono precisa viajar com urgência e por isso está querendo um aluguel muito abaixo do de mercado. O golpista diz que o imóvel está fechado ou mostra o de um cúmplice. Basta levar o dinheiro e desaparecer.

Fonte – Redimob – Adaptado por Resumo Imobiliário

Rafael Losch
Postado por: Rafael Losch

Nenhum Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Deixe um comentário

  • Rafael Losch
  • +55 54 8403 2915
  • rafalosch@gmail.com